Translate

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Se vida houver para além da morte




Dos astros que ofuscam a nossa claridade,
seremos o eclipse, ressurgindo únicos
da curta borrasca do tempo,
para reacendermos o brio anavalhado
por autópsias sucessivas do que fomos.

Até então embalsamado em rotinas
de caminhos minados, o nosso sangue
fará praias das falésias traiçoeiras,
sem o medo de sermos dissecados
pelos bisturis intolerantes do despeito.

Adestraremos asas em voos rasantes
ao triângulo das Bermudas e, arrebatados,
gozaremos o caos  sem nos atarmos
aos sargaços das águas infetadas e
dolosamente mansas da resignação.

Se vida houver para além da morte,
será o tempo da demora preguiçosa
das minhas mãos no rosto do teu jeito,
o tempo de desenhar com os meus lábios
uma flor na tua boca eternamente verde
e de a fazer crescer no horto do teu peito.



Jaime Portela


44 comentários:

Célia Rangel disse...

"Se Vida houver, pós Morte" deverá ser límpida, bela e transcendente ao espelho de almas que se admirem... Chega de autópsias do que fomos, não acha?
Abraço, filósofo Jaime!

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Jaime muitos não acreditam,mas eu acredito que há vida apos a morte e você fez um belíssimo poema sobre um amor que poderá ter esse reencontro quando fizerem a grande viagem.
Eu adorei.
Bjs-Carmen Lúcia.

Karocha disse...

Belíssimo Jaime


Bfs

Bjocas

Pedro Coimbra disse...

O mito do sagrado e do profano.
Aquele abraço, Bfds

Andreia Morais disse...

Dos melhores poemas!

r: Aquele livro foi mesmo uma agradável surpresa.
Obrigada e igualmente :)

lua singular disse...

Oi Jaime
Mesmo porque ninguém sabe como é do outro lado
Mas não quero nadar em sangue.
Sua imaginação é muito fértil, por isso que gosto daqu
Beijos
Lua Singular

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Lindo poema, Jaime! Há nos versos muito ritmo e nas palavras muitas representações sugestivas à meditação do antes e do depois da vida atribulada e bela. Gostei muito, amigo! Abraço. Laerte.

Manuel Veiga disse...

caro Jaime

aprecio sobremaneira a forma genuína com que te exprimes em termos poéticos.

e essa autenticidade é sempre garantia de qualidade.

abraço

reabri os comentários no meu blog - espero continuar a merecer a tua presença amiga

grato

Cidália Ferreira disse...

Quem sabe!
Adorei o poema. Maravilhoso!

Beijos, Jaime.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Parabéns amigo Jaime pelo dia do poeta.
Bjs e um ótimo final de semana.
Carmen Lúcia.

Os olhares da Gracinha! disse...

A vida depois da morte ... será sempre um mistério que se adensa com o avançar da idade!!!
Gostei de ler ... bj

Graça Pires disse...

"Se vida houver para além da morte,
será o tempo da demora preguiçosa
das minhas mãos no rosto do teu jeito,
o tempo de desenhar com os meus lábios
uma flor na tua boca eternamente verde
e de a fazer crescer no horto do teu peito".
Magnífico este final do poema, que é um imenso poema dentro do restante.
Um bom fim de semana, Jaime.
Um beijo.

luar perdido disse...

Amigo Jaime, mesmo que não exista vida para além da morte, há, com toda a certeza, infinito para além da vida. Perpetuado pela força, beleza e doçura das tuas palavras. Em cada beijo feito florir por amor, haverá uma vida que ultrapassa todos os limites: mesmo os que põem um traço fino entre a vida e a morte.
Belo poema, querido amigo.
Bom fim de semana
Beijo de luar

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

A Vida é eterna. O que cresce no tempo é que vai caindo, como o cabelo ou o corpo...


Abraço
SOL

FILOSOFANDO NA VIDA Profª Lourdes Duarte disse...

20 de outubro dia do Poeta.
Querido Poeta, que jesus te iluminando e que você continue nos encantando com suas lindas poesias.
Já dizia os poetas:
“Ser poeta é fazer de cada despedida uma saudade
É ter nas mãos os sonhos, vivê-los de verdade
Chorar, sorrir, sem medo de viver...”

“Poeta para ter o dom...
Das palavras...
Palavras de ternura... de carinho...
E poder encher...
nossos coração com amor
Escrevendo seus lindos versos e poesias”.

Parabéns!

Marta Vinhais disse...

Se há vida para além da morte, que se desfrute.... plenamente a paixão... e não se ignore o amor....
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Mar Arável disse...

Não há morte nem princípio
tudo se move

Genilda Maria da Silva disse...

Amigo!
Hoje é o dia do poeta. Vim parabenizar você que escreves com a alma e o coração lindas poesias!
Parabéns pelo seu dia!
abraços da amiga genilda.

Teresa Almeida disse...

Demorei em cada verso, mas na tua demora preguiçosa fiquei um pouco mais, como se nela a vida se eternizasse.
Magnífico, caro Jaime.
Beijinho.

Elza Interaminense disse...

Hoje 20 de outubro, dia do poeta.
Parabéns, querido poeta pelo seu dia.
Tem homenagem no blog e selinho.

Parabéns!
Que seus dias seja lindo e que cada vez mais
você nos encante com suas poesias

M. disse...

Muita beleza e domínio da nossa língua nesse fabuloso poema!
Beijinhos

Tais Luso disse...

Esse é o maior mistério da vida, e penso que tudo tem um começo, meio e fim, fora disso não sei mais nada!
Permaneço no campo das suposições.
Beijo, amigo Jaime, uma feliz semana.

Ana Tapadas disse...

Belo...a desafiar os limites do ser.

Beijo

BETONICOU disse...

Oi poeta Jaime! Texto bastante reflexivo do ser.... Gosto de como nos leva, a interpretar e entender o contexto. Ótima semana amigo. Um grande abraço

Poemas em dó menor disse...


Que bonito, Jaime. Um amor para além da vida...

Beijinho.

Emília Pinto disse...

Não sei se há vida depois da morte, mas, acredita, não perco tempo a pensar nisso; temos uma vida aqui e agora e essa é que vale, uma vida que tantos ofuscam de maldades, que tanto " sangue " fazem correr avermelhando os caminhos de tantos, infectando as águas que " dolorosamente correm mansas", resignadas. Há morte, sim, nesta vida, todos os dias, morte que a vida trás, morte que provocamos nós, morte que também nós sentimos por cada pedaço deste planeta que a cada instante tambem morre. É tempo de pensarmos nesta vida, de tentarmos a cada canto desenhar uma flor, fazendo de tudo para que ela " cresça no horto do peito " de cada ser humano . E quando a vida nos trouxer aquela morte certa, que ela chegue serena, sem dor....sem nos perguntar quem fomos, o que fizemos, o que poderiamos ter feito; isso nao interessará nada, Jaime. O que importa é que as tuas metáforas a isto me levaram e muito me agradaram. Obrigada, amigo e que a semana seja aquilo que dela esperas. Beijinho
Emilia

Fá menor disse...

E há sim, essa é uma certeza que não devemos deixar para trás.

Boa semana, amigo!

Bjos

Maria Rodrigues disse...

Maravilhoso poema.
Boa semana
Um abraço
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Smareis disse...

Boa noite Jaime!
Um poema que me faz pensar, assim me sinto sempre que te leio.
Uma bela construção seu poema.
Boa semana!
Um beijo!

Arte & Emoções disse...

Eu, particularmente, acredito na vida após a morte e num possível reencontro de ex amantes, mesmo sem estarem cientes do acontecido. Belo e profundo poema amigo Jaime.

Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

Furtado.

Teresa Isabel Silva disse...

Se houver vida depois da morte... Espero que seja melhor que esta!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Franziska disse...

Se vida houver para além da morte,
será o tempo da demora preguiçosa
das minhas mãos no rosto do teu jeito,
o tempo de desenhar com os meus lábios
uma flor na tua boca eternamente verde
e de a fazer crescer no horto do teu peito.

Al fin, en la última estrofa aparece la presencia positiva de la razón de vivir por algo que es importante. Me gustó este final. Un abrazo. Franziska

saudade disse...

"Se vida houver para além da morte".....
Que seja bela como as tuas palavras
belíssimo poema...
Beijo de...
Saudade

teresa dias disse...

Olá Jaime!
Se... se... se...
A mim me basta pensar e viver o presente.
Que a morte demore a chegar para eu poder ler muitos e belos poemas.
Como este teu. Lindo!
Abraço.

Luiza Maciel Nogueira disse...

Seus versos sempre cheios de amorosidade regam a ternura das estrelas. Abç!

© Piedade Araújo Sol disse...

a vida além da morte
será eternamente um mistério

e enquanto há vida... há poesia

beijos

;)

Suzete Brainer disse...

Um belíssimo poema, rico com as tuas criações
imagéticas e o final é encantador e
hipnotizante, amigo Jaime!!...
Uma ótima semana, Poeta!
Beijo.

A Nossa Travessa disse...

Jaimamigo

Já tinha saudades dos teus poemas pois estive ausente como se fora uma pedra basáltica. Enviei-te um artigo sobre essa maldita bipolar felizmente afastada.

Por isso podes voltar à NOSSA TRAVESSA onde como sempre continuarás a ser bem recebido

Abç do Henrique, o Leãozão

Jaime Portela disse...

*******************************************************************************
Caros amigos, obrigado pelos vossos comentários. Voltem sempre.
Entretanto, acabei de publicar um novo poema. Espero que gostem.
Continuação de boa semana para todos.
Saudações poéticas.
*******************************************************************************

Ana Freire disse...

Inspiração e paixão, sempre muito bem conjugadas...
Mais um poema excepcional, Jaime! Vida depois da morte... acredito sem dúvida... nada se perde... tudo se transforma... a vida também nunca se perde... nem nunca se dá por perdida...
Beijinhos! Bom fim de semana!
Ana

Agostinho disse...

Excelente, Jaime. Todo o poema muito bem construído e recheado de figurações que explodem na última estrofe, numa limpidez contagiante.
Um abraço de parabéns.

Pedrasnuas disse...

Belíssimo ! Creio na vida eterna. Se tivemos tempo para plantar, e se fizemos por merecer, havemos de colher!

Beijo, amigo Jaime.

Odete Ferreira disse...

Sempre em crescendo, este poema encontra no clímax (última estrofe) a vontade íntima de testemunhar a perpetuidade do amor.
Intensa e bela criação poética.
Bjo, Jaime

graça Alves disse...

Novamente belo!
beijinho