Translate

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

O teu ar é o repelente



É na vulnerabilidade da tua pele
Que afago tapeçarias suaves
E onde traço silhuetas de luxúria
Com uma pena de sonho permanente.

É no orvalho do desejo derramado,
Sem a obstrução de juízos adormecidos,
Que da morte nos acordamos acesos
Quando a estremunhada manhã nos sorri.

És o expoente da minha certeza,
És árvore mulher de raiz no teu sol,
Onde me abrigo e enxuto me entronco.

O teu ar é o repelente, que me atrai,
Para afastar negras memórias que gritam,
Mas que à luz se matam em silêncio.



Jaime Portela


48 comentários:

Karocha disse...

Belíssimo Jaime

Bfs


Bjocas

Cidália Ferreira disse...

Uau! Lindo demais! Parabéns
Obrigada pela partilha.

Beijo, Jaime Portela.

Elza Interaminense disse...

Amigo, um lindo poema escrito com maestria. És o expoente da minha certeza,
És árvore mulher de raiz no teu sol,
Onde me abrigo e enxuto me entronco.
Lindo demais cada verso. Parabéns! Abraços

Andreia Morais disse...

Um poema belíssimo! Adorei

r: Sim, isso é verdade, é mesmo agradável.
Obrigada e igualmente*

lua singular disse...

Oi Jaime
Uma linda poesia escrita amorosa
Deixei uma resposta para você no meu blog
Beijos
Lua Singular

Andre Mansim disse...

Muito lindo, poeta!
Parabéns!

Célia Rangel disse...

Há em seus versos, Jaime, um destilar de uma poção amorosa, intensa, que nos encanta sobremaneira!
Abraço.

Zilani Célia disse...

OI JAIME!
LINDO, AMIGO.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Pedro Coimbra disse...

Um poema que só pode sair de um coração apaixonado.
Aquele abraço, bfds

Marta Vinhais disse...

A certeza dentro da incerteza... A paixão, o desejo vivo que nem as memórias negras apagam...
Adorei...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Emília Pinto disse...

Sabia que voltarias a falar de amor, talvez um amor a outra mulher, mas, não importa, é amor e aqui o reconheces como o teu " afago, o teu porto seguro". Mas não é só o teu, Jaime, o amor é o nosso replente contra as agruras da vida, é a raiz que nos prende à vida, é a luz que ilumina a nossa passagem por cá; faz sofrer, o amor e mutas vezes, mas....não vale a pens lutar por ele ? Claro que vale, amigo e o melhor que te posso desejar é que ele nunca te falte. Gostei imenso, Jaime, Beijinhos e um bom fim de semana
Emilia

Graça Pires disse...

Desnudas as palavras para traçares "silhuetas de luxúria". E sabemos que o poema é teu, Jaime...
Um beijo.

luar perdido disse...

Mais um hino ao amor. A esse fogo que nos marca a pele sem deixar marcas, que nos invade o coração sem força a entrada. Um amor com maiúsculas e trazendo tudo arrastado; paixão, dor, entrega, calma, presença, esperança.... Sim o amor é a raiz forte e o porto seguro onde nos aninhamos como crianças e embalamos os sonhos e os desejos, desenhando arabescos na pele amada.
Belíssimo poema, querido amigo!

Bom fim de semana, beijo de luar

Elza Interaminense disse...

Mas uma linda e romântica poesia. Gostei muito amigo. Tenha uma tarde feliz e que se estenda até o anoitece.

Os olhares da Gracinha! disse...

Quando há amor ... é tudo isso!
gostei de ler ... bj

M. disse...

Poema cheio de inspiração e intensidade!
Beijinhos

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Soneto com sentido pleno.
[...] És o expoente da minha certeza,
És árvore mulher de raiz no teu sol,
Onde me abrigo e enxuto me entronco. [...]"

Parabéns, Jaime
Abraço
SOL

Poemas em dó menor disse...

Belíssimo poema, Jaime. Gostei muito como sempre.

Beijinho.

manuela barroso disse...

Quando há abrigos que nos convidam a abrigar cansaços, deixa de ser abrigo para ser um palácio. Estar feliz é viver em conformidade com a nossa raiz. Ser orvalho ou luz.
Beijinho, Jaime! **

BETONICOU disse...

Teu poema e´uma canção belíssima ! "És o expoente da minha certeza,
És árvore mulher de raiz no teu sol,
Onde me abrigo e enxuto me entronco" Que mulher formidável e digna de tais palavras! Grande abraço Jaime!

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

O teu ar é um repelente
Que me atrai inversamente
Sua função. De repente
A fórmula dele, ou mente

Ou o que minha alma sente
Está além da aparente
Função dele. E há gente
Diversa. E estou crente

Que meu amor é a atração
Transcendental, e em razão
Disso, o repelente é vão,

Porque alma e coração
Em uníssonos amor, são
Uno à mesma paixão.

Desculpe-me a brincadeira, amigo! Está excelente o teu poema cheio de nuances ao amor, sentimento maior, de regras e contraditórios. Parabéns, amigo Jaime. Grande abraço. Laerte.

Daniel Costa disse...

Jaime Portela
Desta vez com um soneto, fazes jus à tua capacidade de imaginar belos poemas.
Abraços

lua prateada disse...

Bom mesmo é afastar más memórias...Bonito amigo...
Feliz fim de semana entre céu e terra...
Abracito

SOL

tulipa disse...


Olá Jaime
que lindo...Parabéns
Obrigado pela partilha.

começo por agradecer as visitas que fez ao meu blogue

Há algum tempo que não visito o seu blogue
Desculpe-me,
mas... estive de férias,
quando todos regressam aos trabalhos e à Escola, vou eu
Ando sempre ao contrário...
e, agora tenho que colocar em dia as minhas visitas.

Pois é, o calor continua mesmo...

Parece que para a semana vem o Outono a sério, dizem...

e, lá vou eu até ao Algarve à chuva...

Ando há 2 semanas com tosse, garganta inflamada, etc
típico das diferenças de temperatura!

Bom fim de semana.

...ansiando as chuvas que tardam
e as terras agradeciam!!!

Franziska disse...

Es el amor hiriente
que a veces llora
y otras veces, canta.

Es el alma de este poeta
que se queja de un destino
al que tampoco desea abandonar.

este es su sino
porque quiere amar
y no desea el sufrimiento

cuando todos sabemos que es muy cierto
que amor es siempre desconcierto.

En fin, acabo de improvisarlo. Esto es lo que me han inspirado los versos que acabo de leer. Gracias, poeta. Un abrazo. Franziska

Un Colibrí Viajero disse...

Sublime!!!, gran placer de leerlo, saludos y mis humildes felicitaciones!!

Aline Goulart disse...

Adoro as tuas analogias. Muito bonito esse teu jeito de expressar o verbo amar. Sempre saio daqui encantada. Tu és um poeta nato.

Um ótimo domingo.
Beijinhos.

_______________
P.S.: Por motivo de falta de tempo e entre outras coisas, eu posso passar um tempo sem visitar o seu cantinho. Vou continuar atualizando o blog normalmente, mas nem sempre vou retribuir a visita imediatamente, ok? Sempre que eu puder estarei aqui para curtir as suas postagens. Agradeço a sua compreensão e a sua visita.

Elza Interaminense disse...

Hoje vim agradecer a você, por seguir o blog da Biblioteca Madre Ódila, pelas visitas e comentários. Quero dizer-lhe que seus comentários tem sido importantíssimos para a valorização das postagens. Obrigada, aquele cantinho é de todos que gostam de aprender sempre mais Como seguidor (a), pode deixar sugestões de conteúdos que devemos pesquisar e postar no blog. Aquele cantinho é nosso. Abraços, tenha um fim de semana de muita paz.

© Piedade Araújo Sol disse...

JP

em primeira análise não gostei do titulo, depois de ler, entendi e já gostei.

um poema que mesmo que não estivesse assinado, sabia que era teu, pois tem a tua marca inconfundível.

beijinhos

:)

saudade disse...

Adoro ler-te, mas quando o tema é amor...... Ultrapassa todos. Fantástico poema.
Beijo de....
Saudade

Evanir disse...

Ás vezes, apenas precisamos ter calma e paciência.
Apenas por me chamar, por me dar um abraço quando me vê,
sorrir pra mim, são coisas pequenas...
Mas são as que realmente marcam..
Desejo de todo meu coração
um abençoado Domingo.
Uma semana de vitorias
Beijos no coração.
Evanir..

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Belíssima poesia de amor Jaime!
Bjs e uma ótima semana.
Carmen Lúcia.

Teresa Isabel Silva disse...

Muito bom!

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

Mar Arável disse...

Tudo pelo melhor

Arte & Emoções disse...

Lindo e profundo o teu soneto Jaime. Parabéns! O amor ainda é um dos maiores fomentos da nossa existência.

Abraços,

Furtado

FILOSOFANDO NA VIDA Profª Lourdes Duarte disse...

O teu ar é o repelente, que me atrai,
Para afastar negras memórias que gritam,
Mas que à luz se matam em silêncio.
Linda poesia, escrita com categoria de um grande poeta. Parabéns amigo! Abraços

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Excelente poema!
Parabéns.
Abraço

Ana Freire disse...

Tal como a Piedade, também estranhei o título... mas depois de ler o poema... faz todo o sentido...
Maravilhosa inspiração, que tão bem conjuga amor e natureza...
Sempre a surpreender, Jaime! Gostei imenso!
Beijinho! Continuação de uma feliz e inspirada semana!
Ana

Pedrasnuas disse...

Ponto de encontro encontrado!

Poema forte como marca que já te caracteriza!


Boa semana, JP

Gostei de voltar!


Maria Rodrigues disse...

Maravilhosa declaração de amor.
Um abraço
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Elza Interaminense disse...

Olá, Boa noite!
Linda postagem, é sempre bom apreciar poemas tão bem escritos como os seus amigo.

Abraços, tenha uma noite sossegada com um repouso tranquilo e um amanhece de paz.

Pedro Luso disse...

Amigo Jaime, sempre um poema para ser pensado, com enfoque na relação amorosa. Em ótimo poema. Parabéns.
Um abraço.
Pedro

Tais Luso disse...

Poema é isso, independente do tema, é pura emoção.
E o coração escreve livre.
Beijo, Jaime, um feliz fim de semana.

Jaime Portela disse...

*******************************************************************************
Caros amigos, obrigado pelos vossos comentários. Voltem sempre.
Entretanto, acabei de publicar um novo poema. Espero que gostem.
Continuação de boa semana para todos.
Saudações poéticas.
*******************************************************************************

Anónimo disse...

Um repelente que atrai...adorei o poema. Jaime boa semana e beijos com carinho

Lrat.

Zélia Chamusca disse...

Parabéns pela belíssima criação, um maravilhoso soneto!

Teresa Almeida disse...

Querer, querer sempre, mesmo que não se queira.
Imaginação prodigiosa, meu amigo!
Beijinho.

graça Alves disse...

Se fosse um soneto, talvez não ficasse tão bonito.
Gostei imenso!
bj